Lallemand Plant Care

COVID-19:   Lallemand Plant Care delivery services are currently able to function normally for most countries (USA, Canada, Oceania, Continental Europe, Latin America). We will continue to monitor the rapidly evolving situation and inform you in case of a change, and to follow the guidance and safety recommendations of the Public Health Agencies worldwide. During this difficult period, as we continue to connect and to serve you, please know that your safety and the safety of our employees remains our top priority.

Novidades

nov
4,
2020

MANEJO DO MOFO-BRANCO NA CULTURA DO FEIJÃO

nov 4, 2020

O feijão de terceira safra, conhecido como feijão de inverno é cultivado entre os meses de abril e outubro na região de Cerrado no Brasil Central, abrangendo parte dos Estados do Goiás, Minas Gerais, Distrito Federal, São Paulo, Mato Grosso e Tocantins. Trata-se de cultivos conduzidos predominantemente sob irrigação via pivô-central.

Um dos principais patógenos do feijoeiro é o mofo-branco (Sclerotinia sclerotiorum). Este fungo é de difícil controle pois forma estruturas de sobrevivência chamadas de escleródios que permanecem no solo e podem servir de fonte de inóculo por vários anos.

Nesse sistema de produção, a temperatura amena associada à dias curtos e alta umidade do solo devido a irrigação, favorece a germinação carpogênica dos ecleródios (apotécio), potencializando a disseminação do patógeno pelo vento a longas distâncias causando a doença. Inicialmente, os sintomas da doença são observados após a floração, progredindo com lesões aquosas em folhas, caules, ramos e vagens infectadas. Logo, é possível observar a formação de micélio cotonoso com coloração branca a castanha amarelada e presença de escleródios pretos (GÖRGEN, 2009).

Reduzir a fonte de inoculo é uma das principais estratégias no manejo deste patógeno. Agentes de controle biológico como o Trichoderma asperellum colonizam os escleródios comprometendo a sua capacidade de germinação, reduzindo a capacidade propagativa do fungo.

O Quality foi o primeiro fungicida microbiológico registrado para mofo-branco pelo MAPA, fabricado a partir de uma cepa exclusiva de Trichoderma asperellum (SF 04), altamente concentrado e com excelente tecnologia de formulação que garante sobrevivência e vigor dos esporos. Através do hiperparasitismo atua diretamente por ações enzimáticas em hifas e estruturas de resistência (escleródios) de fungos patogênicos, digerindo e inativando sua capacidade de infectar as plantas.

Além disso, por apresentar alta competência rizosférica ele coloniza o sistema radicular das plantas protegendo-as do ataque de patógenos que causam podridões radiculares.

Para mais informações consulte um de nossos Engenheiros Agrônomos.

*Redação por Camila Gurgel – Engenheira Agrônoma responsável pelo Núcleo Técnico do Marketing da Lallemand Plant Care Brasil